quinta-feira, 14 de junho de 2012

Funcionários de usina de Sertãozinho (SP) entram em greve


Motoristas, tratoristas e operadores de máquinas da Usina São Francisco, de Sertãozinho, no interior de São Paulo, entraram em greve na manhã de terça-feira (12).

Segundo o sindicato que representa a categoria, aproximadamente 300 trabalhadores aderiram à paralisação.
Trabalhadores em Sertãozinho

Entre as reivindicações está um pedido de reajuste salarial de 48,1%, passando de R$ 884,40 para R$ 1.310, em jornada de oito horas diárias.

Os trabalhadores também pleiteiam a implementação de tíquete-alimentação no valor mensal de R$ 300.

O presidente do Sindicato dos Motoristas de Sertãozinho, José Carlos Rullo, afirmou que cerca de 250 funcionários foram à entrada da usina ontem para protestar.

A Usina São Francisco informou, por meio de sua assessoria de imprensa, que a greve não prejudicou a produção da indústria ontem.

Informou, no entanto, que poderá haver prejuízos caso a paralisação continue.

MAIS GREVE

Ainda segundo o sindicalista, trabalhadores do setor de quatro usinas podem paralisar as atividades a qualquer momento: LDC-SEV e Santo Antonio (em Sertãozinho), São Martinho (Pradópolis) e Bonfim (Guariba).

Nessas unidades, de acordo com o sindicalista, são cerca de 4.000 funcionários.

O representante regional da Unica (União da Indústria da Cana-de-Açúcar), Sérgio Padro, afirmou ontem não ter conhecimento de indicativos de paralisações nas quatro usinas citadas pelo sindicalista.

Nenhum comentário:

Postar um comentário